Em tempos de crise, anunciar um produto ou serviço parece ser algo sem sentido. Mas é em meio a isso que as grandes marcas se destacam.   A 100fronteiras é um veículo de comunicação que busca reinventar-se a cada dia. Com 16 anos de história e 175 edições impressas ininterruptas, alcançamos também bons resultados na mídia digital, com um crescimento de 346% em usuários ativos em nosso Portal 100fronteiras, no mês de abril, em comparação ao mês de março. Apesar da força do digital, valorizamos muito o trabalho editorial impresso. Há vários estudos que mostram a confiabilidade do jornalismo impresso para anunciantes. No final de 2018 publicamos uma reportagem sobre uma pesquisa feita com leitores que preferem as informações de forma impressa, pois esta gera maior credibilidade. E mesmo que a mídia digital continue avançando e viva um boom neste momento de pandemia, o jornalismo impresso ainda é uma das opções mais seguras para os leitores e para os anunciantes. Isso se comprova com um estudo mundial, o Trust in News, da Havas Media, feito de forma on-line pela Kadence International com consumidores de notícias nos Estados Unidos, Europa Ocidental e Ásia-Pacífico, totalizando 5.509 entrevistados. O estudo foi realizado com 79 marcas de notícias e comprovou que o chamado “efeito halo” – um termo que significa o hábito de julgar e tirar conclusões a partir de uma única característica – de mídias confiáveis ​​reflete fortemente nas mensagens comerciais dos anunciantes. De acordo com o levantamento, os leitores disseram que possuem experiências diferentes em cada uma das plataformas de mídia que têm conteúdo editorial. Com isso, 80% dos entrevistados classificaram artigos nas plataformas das próprias marcas como confiáveis.
Os leitores experimentam o conteúdo editorial de maneira diferente, dependendo da plataforma em que ele aparece. Fonte: Mídia Editorial baseada em estudo do WSJ, Grupo Barron, Havas Media “Trust in News”.
  Assim, a confiança nas marcas de mídia influencia positivamente na publicidade exibida, conforme o resumo abaixo:
  • A mídia impressa afeta 83% da confiança nos anúncios.
  • Na TV esse número é de 76%.
  • Nas plataformas digitais, a notícia tem positividade de 73%.
Isso significa que, mesmo com o avanço das tecnologias que permitem a produção e disseminação da notícia on-line, o conteúdo da mídia impressa ainda é muito forte e relevante na confiabilidade de leitores e anunciantes. Outros estudos no mesmo sentindo comprovam isso, como o “O Efeito Halo”, produzido pela Integral Ad Science, que indica que os anúncios com conteúdo editorial de alta qualidade obtiveram 74% de pontuação, sendo melhores do que os anúncios em um contexto diferente. Na Alemanha, a pesquisa da Aliança da Qualidade também confirma que o jornalismo qualificado aumenta consideravelmente o impacto na publicidade. Além disso, é neste momento de crise que as pessoas esperam que as marcas falem com elas, conforme destaca uma pesquisa da Edelman, na qual 53% dos entrevistados disseram aguardar que os anunciantes se expressem por meio de veículos de comunicação de maior credibilidade. Ou seja, é nesse momento que as empresas devem aparecer.
O presidente da Associação Nacional de Editores de Revistas (ANER), Rafael Soriano, destaca que “as empresas jornalísticas acreditam que, para enfrentar a pandemia e o que virá depois, o melhor caminho é fortalecer esse ciclo de valorização e credibilidade. Esse esforço passa pelo exercício do jornalismo de alta qualidade, mas também por iniciativas que nos aproximem ainda mais dos leitores”.
E quando se fala de jornalismo local, a confiabilidade tende a aumentar, pois a empresa de comunicação está mais perto dos leitores e anunciantes, criando assim uma comunidade. A 100fronteiras possui anos de história de mídia local impressa e atualmente também tem grande relevância nas mídias digitais, com produção de conteúdo próprio e local que agrega valor não só à marca 100fronteiras como às marcas que anunciam nela. “A equipe Mega Pizza é parceira há sete anos da Revista 100fronteiras, e esta parceria só foi possível porque confiamos no trabalho, na equipe, nas divulgações da revista. Eles sempre estão dispostos a nos ouvir, mudar quantas vezes for preciso nossas divulgações, até que possamos atingir nosso objetivo. Sempre estão dispostos a nos atender. A revista cresce cada ano porque sempre procura melhores posições no mercado de mídia e não mede esforços para atingir esse objetivo e os de seus parceiros”, ressalta a empresária Graziela Beatriz Segato Pereira.
A mídia impressa afeta 83% da confiança nos anúncios.
Outra grande parceira da 100fronteiras e que confia na credibilidade do jornalismo local impresso é a instituição financeira cooperativa Sicredi. “O Sicredi preza pelo bom relacionamento, seja ele com o associado, com a comunidade ou com os veículos de comunicação. A Revista 100fronteiras, assim como a sua equipe, sempre se mostrou parceira e uma entusiasta do cooperativismo de crédito, acreditando no modelo de negócio, participando dos eventos, produzindo conteúdo de relevância e abordando os diferenciais de ser um associado, fortalecendo assim o relacionamento com o Sicredi, com nossos associados e com a comunidade, além de apresentar uma grande credibilidade por parte do público que a revista alcança”, comenta a assessoria de comunicação e marketing da Sicredi Vanguarda.
“Neste momento em que estamos, no qual a globalização é visível, os recursos virtuais são cada vez mais dominantes, no entanto a mídia impressa se mantém com credibilidade. Com a Revista 100fronteiras verificamos que o canal utilizado fortaleceu a marca da nossa empresa. Buscamos como empresa confiabilidade com um recurso que transpassa confiança”, destaca a equipe da Clínica Somare, capa da edição de abril da Revista 100fronteiras. 
E como somos uma revista trinacional, do outro lado da Ponte da Amizade, os nossos clientes de Ciudad del Este (PY) também investem no conteúdo local, reconhecendo a importância de ter um veículo de comunicação impresso que valorize a região. Um deles é a MDL Corporation. “Uma parte do sucesso de posicionamento da nossa marca na Tríplice Fronteira foi graças à Revista 100fronteiras, da qual possuímos uma forte parceria há sete anos, parceria essa que só trouxe crescimento para ambos. Estamos contentes e agradecidos pelo apoio que estamos recebendo sempre”, frisa o CEO da MDL Corporation, Fadi El Khechen.

Formada em Jornalismo na UDC e pós-graduada em Relações Internacionais Contemporâneas na Unila, atualmente é jornalista da 100fronteiras.

Deixe um comentário

Deixe a sua opinião