Foto: Kiko Sierich

Desde que foi lançado o Programa Acelera Foz em meio à crise de coronavírus, Foz do Iguaçu e região tiveram um motivo a mais para acreditar no potencial de desenvolvimento tecnológico. Isso porque, a região oeste paranaense é extremamente rica no agronegócio e no cooperativismo que são formados pelo trabalho em rede e que geram oportunidades de negócios e contribuem para o desenvolvimento e riqueza das cidades.

E para gerar ainda mais oportunidades aos empreendedores da região, o Desafio Inova Oeste 2020 surgiu como parte das ações do Programa Acelera Foz e está sendo desenvolvido pelo Parque Tecnológico Itaipu (PTI) em parceria com o Sebrae/Paraná, Fundação Araucária e Itaipu Binacional e conta com o apoio das entidades que compõem o Sistema Regional de Inovação (SRI).

Para lançar o edital, no dia 25 de junho foi realizada uma transmissão ao vivo via Youtube com os representantes destas instituições que apresentaram o projeto e a importância dele para Foz do Iguaçu e toda a região oeste do estado. Entre os objetivos centrais estão selecionar e financiar projetos que promovam o desenvolvimento e implementação de soluções tecnológicas em startups ou pequenas empresas, gerando alto impacto na economia da região. Esses projetos abrangem diversas áreas da economia que são responsáveis pelo desenvolvimento do oeste como: energia, saúde, produção de alimentos, varejo, turismo, cidades inteligentes, logística, meio ambiente, internet das coisas, indústria 4.0 e tecnologia da informação e comunicação (TIC).

O Diretor de Negócios e Inovação do PTI, Rodrigo Régis, explica que com esse edital espera-se atrair novas empresas que desenvolvam soluções tecnológicas nessas áreas. “Entre os resultados esperados o grande foco é o desenvolvimento de um produto ou alavancar um produto que tenha um desenvolvimento rápido e para isso esperamos acelerar o portfólio das empresas, gerar empregos e renda, que é o principal ponto para alavancar a economia. Também esperamos uma integração forte com os bolsistas, uma parceria entre os estudantes e as empresas”, destaca Rodrigo. Além disso, os resultados incluem a contribuição no aumento de arrecadação de impostos, aumento do faturamento e sustentabilidade de startups, micro e pequenas empresas do oeste do Paraná, 20 novos produtos e soluções para empresas da região e um investimento de 800 mil reais em prestadoras de serviços tecnológicos da região. 

“O empreendedorismo já tá no sangue das pessoas que habitam nessa região”.

Rodrigo Régis, Diretor de Negócios e Inovação do PTI

Ao todo 20 empresas serão selecionadas e cada projeto terá um valor financeiro de até R$ 58 mil, já o valor econômico por projeto será de R$ 42 mil, resultando em um total de R$ 2 milhões. Os investimentos serão do PTI e Fundação Araucária com R$ 600 mil, R$ 560 mil do SEBRAE/PR e R$ 840 mil de proponentes (contrapartida econômica).

Trabalho em rede

O Inova Oeste é uma oportunidade para as empresas que possuem um produto ou serviço e desejam lançá-lo ao mercado. Para isso, o PTI e o Sebrae darão todo o suporte técnico e gestão do empreendimento, ou seja, instituições diferentes que se unem por um mesmo objetivo que é o desenvolvimento tecnológico. “O Desafio Inova Oeste é uma ferramenta onde a gente consegue canalizar toda a força desse relacionamento, a união das instituições e o desafio (edital). E não é fácil fazer isso, porque a construção de um edital conjunto com recursos conjuntos envolve a confiança, envolve esse trabalho em rede”, destaca o gerente do Sebrae/Paraná, Augusto Stein.

Ele destaca também que esse trabalho em rede já faz parte do DNA do Sebrae e ressalta que “a essência do oeste do Paraná é o cooperativismo e o associativismo, que também são formados pelo trabalho em rede”.

Já o presidente da Fundação Araucária, Ramiro Wahrhaftig, acredita que o oeste do estado tem tudo para se destacar a nível mundial em tecnologia. “A região oeste vai se consolidar nos próximos anos como uma das grandes classes globais ligadas à tecnologia sustentável nas áreas de alimentos, energia e água”. Ele também reforça que as empresas interessadas em participar do edital precisam pensar além da região oeste, precisam se ver globais, atingindo não só o país como também todo o continente sul-americano. “Com o apoio da mobilização da comunidade local nós vamos fazer dessa região a maior classe global de tecnologia sustentável”.

Vista aérea do PTI. (Foto: Facebook PTI)

Somado a isso, o presidente do Sistema Regional de Inovação (SRI) Iguassu Valey, Jadson Siqueira, reforçou a importância da integração entre as universidades e empresas. “Construir inovação onde tem empresa grande aliada a pequenas startups e universidades é o caminho, pois é a integração de diferentes atores por um mesmo objetivo. E essa retomada da economia vai ser muito importante pro país e pro mundo e o PTI fez o trabalho dele, trouxe o Sebrae, onde tem muita gente capacitada pra ajudar a desenhar como seria esse edital, trouxe a Fundação Araucária, ou seja, traz o recurso e com isso desenvolve algo que não vai ficar na prateleira. Esse edital é a forma de ajudar você a fazer inovação do jeito certo”.

Prazo para inscrição

As empresas têm até o dia 22 de julho para cadastrar suas inovações pelo site da Inova Oeste. Para isso é preciso acessar o edital e ficar atento às regras, lembrando que o empreendedorismo aliado à inovação é o novo caminho para a região oeste do Paraná superar a crise causada pela Covid-19. “A base do desenvolvimento é gerar riqueza. Nosso propósito no PTI é integrar conhecimentos e tecnologias pra produzir soluções pra prosperidade e pra gerar riquezas pra sociedade”, finaliza Rodrigo.

Saiba Mais

general garrido foz pti

Acelera Foz: General Eduardo Garrido, superintendente do PTI, em entrevista exclusiva à 100fronteiras

Em entrevista realizada ontem (27), por videoconferência com os jornalistas Annie Grellmann, Denys Grellmann e Patrícia Buche, o general comenta as principais ações da sua gestão voltadas ao desenvolvimento tecnológico e inteligência artificial Com um extenso currículo voltado ao serviço militar, o general Eduardo Castanheira Garrido Alves, nascido no Rio de Janeiro, ingressou no Exército […]

Acelera Foz: conheça o programa que promete estimular a economia de Foz do Iguaçu

Potencializar ações integradas e atrair investimentos para fortalecimento e diversificação da economia de Foz do Iguaçu e região. Na tarde de hoje (13), a Itaipu Binacional, o Parque Tecnológico Itaipu e parceiros lançaram o Acelera Foz, programa que pretende colocar a cidade de Foz do Iguaçu em outro patamar econômico e com inovação tecnológica. Segundo […]

Participe da conversa

1 Comentário

Deixe um comentário

Deixe a sua opinião