O ano de 2020, que parecia tão distante, chegou! Junto com cada ano novo vem uma lista gigantesca de objetivos, sonhos e metas que desejamos cumprir. No entanto, nem sempre conseguimos pôr em prática, e a reflexão que fica é: por quê? Pensando nisso, preparei uma matéria que vai ajudar você a encontrar um caminho para seguir essas metas e chegar ao final do ano com o sentimento de missão cumprida 

Quando se fala em traçar objetivos muitas vezes não sabemos por onde começar e acabamos não percebendo que o primeiro passo é organizar não apenas a lista dos desejos, mas também a forma como executaremos essas ações. Nesse momento, não percebemos que o passo inicial deve ser a organização da mente e da nossa casa. Então, preste atenção nessas dicas valiosas que especialistas nos repassaram para que você comece 2020 com a sua vida organizada, fazendo com que realmente as coisas fluam.  

De acordo com Rodrigo Cupelli, professor de Kundalini Yoga e Meditação, primeiramente é preciso organizar a nossa mente. “Ela deveria ser um instrumento, uma ferramenta usada para o nosso benefício, para obter saúde, satisfação e uma vida com significado profundo sobre nossa missão de vida. Acontece que não aprendemos isso desde a infância, a nossa sociedade ainda está longe de encarar essa realidade. A consequência é que nos tornamos escravos da mente e de seus desejos mal processados, emoções confusas, ansiedades e outras doenças psíquicas e físicas”, explica. Ou seja, por não conseguirmos organizar os nossos pensamentos e emoções, muitas vezes atrapalhamos a nossa busca pelo novo.  

Nesse caso, o professor sugere que para organizar a mente é fundamental uma prática disciplinada de meditação aliada a uma alimentação equilibrada e saudável, à prática moderada de uma atividade física aeróbica e, de preferência, à manutenção de um propósito espiritual ou fé. “Na verdade, trata-se de uma mudança no estilo de vida que leve às adequações necessárias na rotina. O segredo é fazer da meditação um hábito, como tomar banho e escovar os dentes. Assim, quando os problemas surgem, nosso sistema nervoso e a nossa mente estão preparados para lidar com aquilo de modo mais promissor e elegante, sem gastos desnecessários de energia vital. 

Não é, contudo, somente a mente que precisa estar organizada, nossa casa e ambiente de trabalho também, pois refletem totalmente nas nossas emoções. Ou seja, se no exterior as coisas estão ruins, a energia do lugar afetará nosso interior, causando as frustrações e os erros. personal organizer Jessica Rippler Gruber é especialista no assunto e destaca que o primeiro espaço que deve ser organizado é o nosso quarto. “Comece pelo guardaroupa, pois é o lugar que você entra em contato todos os dias e se você já começa com seu dia organizado, sabendo que roupa usar com facilidade, você vê os progressos da organização na sua vida”, explana.  

Isso porque, quando organizamos o ambiente em que vivemos, nosso interior também se reorganiza, transmitindo um sentimento de leveza. “Com a casa em ordem ficamos mais dispostos e com mais energia disponível para ser aplicada onde necessário (relacionamento, família, trabalho etc.). Por outro lado, quando estamos ansiosos, preocupados ou tristes, a nossa tendência é deixar as coisas mais bagunçadas, ficamos sem ânimo e sem energia. A vida é movimento, então mover-se internamente e externamente é permanecer em um estado de vida mais abundante e próspero, ou seja, energia sendo trocada e coisas sendo empreendidas”, detalha Rodrigo.  

 “Priorize o que é essencial para manter o seu corpo em harmonia; alimente-se bem e com qualidade; seja realista com as suas metas de manutenção do peso corporal; mantenha o foco, pois os obstáculos nunca serão impossíveis de superar; pratique atividade física regularmente; escolha aquela que se sinta motivado e que se enquadre a sua rotina. A mudança, por menor que seja, seja ela estética ou não, fará diferença na sua vida e na de todos aqueles que te cercam!” Dra. Tassiane Ortega 

O poder da energia 

Muito se fala da energia que um ambiente ou pessoa transmite, e quanto mais pesada for, pior é a sensação interior de nosso corpo. Rodrigo acredita que isso interfere diretamente em nossa saúde mental, porque ambientes onde as cores, as luzes, a mobília e arquitetura dialogam para produzir uma harmonia são espaços que promovem uma sensação de conforto psíquico e bemestarNós somos seres sociais que precisamos da interação com as pessoas e com os ambientes para formar nossas memórias afetivas, e isso carregamos pela vida inteira. A energia do ambiente é uma composição complexa de fatores, o importante é perceber o que nos faz bem e apostar nisso. Ter plantas e cuidar delas com carinho, um ou mais animais de estimação bem cuidados, preparar e compartilhar uma refeição com a família e os amigos, ter um altar para os momentos de prece e interiorização são exemplos de coisas simples e que produzem ambientes felizes e de bemestar emocional. Nós vivemos pelas nossas experiências, então precisamos nos relacionar com aquilo que nos faz bem e corrigir o que está nos fazendo mal. 

Jessica destaca que isso gera foco, o que é essencial para quem deseja pôr em prática as metas de anonovo. “Sua energia é direcionada em outras coisas que precisam de foco. Assim a pessoa se sente mais produtiva, assertiva e mais feliz porque está se importando com o que realmente importa.”  

Hora de praticar 

Agora que você já entendeu a importância da organização interna e externa, é hora de começar a praticar, e para isso os profissionais repassaram algumas dicas valiosas de como fazer.  

“Para começar 2020 com a vida mais organizada, uma dica valiosa é criar uma rotina bem equilibrada entre os cuidados pessoais (físico e mental) e as demandas pelos outros setores da vida. Às vezes achamos que não temos tempo, mas o tempo é feito pelas nossas prioridades. Priorizar a saúde física e mental é fundamental, pois assim estaremos também contribuindo para relacionamentos e ambientes melhores”, orienta Rodrigo. Para isso, é importante procurar espaços de meditação e ioga que oferecem uma orientação profissional de como buscar esse equilíbrio.  

Já com relação ao ambiente, Jessica ressalta que as pessoas têm muita dificuldade em começar, por isso a ajuda de um profissional é importante para dar o primeiro passo. “A dica que eu dou é: aproveite esse começo de ano para realizar uma ‘limpa’ no seu guardaroupa, até mesmo doando aquelas [peças] que você não usa mais. Assim você diminui o volume de roupas e vai conseguir identificar melhor as que tem, sem contar que ao fazer a doação você estará não somente gerando harmonia para o ambiente, como também para sua mente. E para as pessoas que são muito apegadas materialmente, a minha dica é que separem os objetos por categorias: o que usa, o que não usa e o que tem dúvida, e perceba se aquilo faz sentido para você. O que não fizer, você descarta.”  

Com isso, você libera espaço na sua casa, mente e coração para que o novo ano possa chegar e encontrar uma casa arrumada, uma mente equilibrada e uma vida organizada. As dicas estão aí, e 2020 também. Agora é com você!  

Deixe um comentário

Deixe a sua opinião