Com ou sem concorrência, a empresa que monitora bem seu ambiente de negócios, sai na frente

272

A afirmação é do professor da ESPM, Sydney Manzione, que esteve em Foz do Iguaçu para o curso promovido pelo Fórum de Executivos de Turismo do Iguassu

Pesquisa de Mercado e Inteligência Competitiva foi o tema da aula promovida pelo Fórum de Executivos de Turismo do Iguassu, e que aliás, Manzione domina muito bem, isso porque trabalha na área de pesquisa e marketing desde 1983. De lá para cá, vem trilhando caminho por empresas como a Nielsen, uma das maiores corporações de pesquisa de mercado do mundo, INS, Copernicus, entre outras. Atualmente, ele divide seu tempo com aulas na Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), onde é professor há quase 20 anos; e em consultorias para empresas e instituições.

Diante de profissionais e gestores de departamentos administrativo, marketing, vendas e comercial de hotéis, atrativos turísticos e outras empresas ligadas direta ou indiretamente ao turismo, ele apresentou nesta quarta-feira (20), uma série de metodologias e técnicas de pesquisa que podem trazer informações para melhorar o desempenho e trazem resultados para melhoria de competitividade dos negócios.

Informações e pesquisas podem trazer mais turistas – Segundo ele, não há como se pensar em planejamento estratégico sem informação. “Essa é uma condição”, assegurou. Manzione frisou também que “informação que não gera ação, não adianta nada”, portanto, as empresas precisam saber analisar as informações e a partir disso traçar e colocar estratégias em prática. O professor também fez uma análise da importância da Inteligência Competitiva para o Destino Iguassu. Do ponto de vista dele, se o DNA da região é o turismo e o Destino dispõe de estrutura hoteleira e atrativos que oferecem experiências incríveis, a exemplo do Parque Nacional do Iguaçu, Itaipu, somados ao Paraguai e Argentina, é preciso se unir, pesquisar e se informar para trazer mais turistas.

O professor salientou que a inteligência competitiva permite comparar o Destino Iguassu com os principais destinos turísticos no mundo, como está o seu desempenho no decorrer dos anos, qual a avaliação dos visitantes e até saber se o Destino é primeira opção de viagem. “As informações permitem identificar pontos fracos, necessidades de investimentos e estabelecer metas, no entanto, isso requer união de esforços para que todos possam ter chances de crescimento”, disse.




Deixe um comentário