Quando se fala em Ciudad del Este logo vem à mente a grande movimentação de pessoas nas ruas do microcentro que cruzam a Ponte Internacional da Amizade na busca por produtos importados com preços acessíveis. Mas a cidade vai além do turismo de compras. Ela também é rica no que diz respeito ao turismo de natureza e ao turismo histórico e no aniversário de Ciudad del Este o setor de turismo apresenta uma novidade.

Para promover essa diversificação no turismo e economia da cidade, em janeiro, foi oficializado o Plano Estratégico para o Desenvolvimento do Turismo 2022/2026 criado pelo Departamento de Turismo e História do Município de Ciudad del Este, após quatro meses de muito trabalho, que inclui um estudo da situação e do contexto atual e uma proposta estratégica que propõe gerar uma transformação no perfil turístico da cidade. Junto a isso foi criada a Diretoria de Turismo do Município de CDE, que dará maior e melhor impulso a todos os projetos que serão apresentados.

“Este plano constitui um marco no planejamento e gestão do destino, orienta o investimento nos projetos de desenvolvimento turístico e define os objetivos e o plano de ação desta divisão nos próximos cinco anos”, destaca a diretora de turismo de CDE, Liliana Flores.

Rotonda CDE
Rotonda

Como vai funcionar?

Segundo Liliana, Ciudad del Este atualmente enfrenta o desafio de superar as dificuldades decorrentes da pandemia como o fechamento de fronteiras e outros fatores que atingiram o turismo de compras. “Agora é essencial para garantir a sustentabilidade do desenvolvimento turístico da cidade um processo de transformação que permita enriquecer a sua oferta turística através do reforço dos recursos existentes”, destaca.

Sendo assim, esse plano estratégico além de cobrir as necessidades mais básicas e urgentes do setor, apresenta uma série de objetivos, estratégias e projetos ambiciosos que visam converter o perfil turístico da cidade – até hoje puramente comercial – em um destino transformador, rico em culturas, natureza e histórias para contar. Isso permitirá posicionar a cidade como um destino mais competitivo e rico em experiências de qualidade, ao mesmo tempo em que aumentará os fluxos turísticos e o nível de gastos e permanência dos visitantes.

Objetivos

  • Melhorar a competitividade do destino;
  • Aumentar o fluxo e permanência turística na cidade;
  • Desenvolver a oferta turística, através da valorização dos recursos naturais, culturais e histórico;
  • Posicionar a cidade como destino turístico histórico, cultural e de encontro;
  • Expandir o território turístico.

Liliana ressalta também que a missão definida no plano é “consolidar um destino turístico multicultural, próspero e competitivo, gerador de desenvolvimento, oportunidades e orgulho para seus habitantes. Que estabelece uma oferta atrativa e diferenciada, onde aproveita seus recursos naturais, culturais e históricos com critérios de sustentabilidade, criatividade e inovação, complementando sua conhecida proposta de compras e promovendo uma transformação histórico-social”.

Como é um projeto a longo prazo, a intenção é que até 2026 CDE se torne um exemplo de transformação social, por meio de planejamento e investimento sustentado no turismo, encantando visitantes de todo o mundo com sua hospitalidade, com uma mistura de natureza, cultura, história e arte. Assim, deixando de ser uma cidade exclusivamente comercial, se consolidando como um destino de encontro regional, onde o turismo será uma de suas principais atividades econômicas.

Mapa
Mapa

Promoção e divulgação

O plano foi aprovado e passará por um processo de socialização com outros atores, mas Liliana já adianta que a proposta se complementa com a oferta que tem na Tríplice Fronteira, que une o turismo de natureza e turismo histórico ao turismo de compras, descentralizando do centro de compras que atualmente é referência em CDE.

A divulgação está sendo feita por organizações público-privada, pelo setor hoteleiro, setor gastronômico, guias de turismo, agências de viagens e por todos os atores envolvidos direta ou indiretamente no setor de turismo.

Novidades

Além das opções turísticas já existentes em Ciudad del Este, o objetivo é ampliar a lista de atrações que incluem:

  • Mais museus: criação do Museu da Aviação e do Museu Postal, além da valorização do Museu El Mensú;
  • Bairro histórico: projeto de revitalização e melhoria do bairro Obrero, o primeiro bairro da cidade e todos os seus locais de interesse;
  • Centros de Informação Turística: criação de pontos de informação na cidade e implementação de plataformas digitais;
  • Biblioteca Municipal: criação da nova biblioteca do município;
  • Centro de Convenções: pretende-se que, nesses cinco anos, Ciudad del Este tenha uma fábrica de feiras e um centro de exposições para 2.000 pessoas;
  • Circuito Gastronômico: fortalecimento da gastronomia local e multicultural;
  • Conectividade e Segurança: em todo o território turístico.
Biblioteca Municipal vista externa, em Ciudad del Este
Biblioteca Municipal

“O plano de turismo será um roteiro e todos os objetivos que o município tem em relação ao desenvolvimento do turismo estarão ali refletidos, garantindo assim que sejamos bem sucedidos a curto, médio e longo prazo. A criação da diretoria facilita a execução do plano e o comprometimento da instituição municipal, que antes tinha pouca participação nas questões de turismo. Estamos convencidos de que o turismo em Ciudad del Este deve mudar para que os visitantes passem mais tempo na cidade e conheçam mais atrações. Devemos dar ao turista, além da possibilidade de fazer compras, mais opções de entretenimento, gastronomia e principalmente segurança. Estamos ao lado de Foz do Iguaçu e devemos acompanhar o desenvolvimento de nossos vizinhos para que o turista que vem às Cataratas sinta-se seguro vindo também para Ciudad del Este”.

Miguel Prieto, Prefeito de Ciudad del este
Miguel Prietto Prefeito Ciudad del Este foto: Lilian Grellmann
Prefeito de CDE, Miguel Prieto, no gabinete. (Foto: Lilian Grellmann/100fronteiras

Grupos e entidades que participaram da validação do plano:

  • CDE: SENATUR
  • Secretaria Nacional de Turismo
  • PREFEITURA DE FOZ DO IGUAÇU
  • Departamento de Relações Internacionais
  • CDERCVB
  • Centro de Convenções e Visitantes de Ciudad del Este e Região
  • ASHOTEL
  • Associação Hoteleira e Gastronômica do Alto Paraná
  • CTT – CODELESTE
  • Câmara Técnica de Turismo do Conselho de Desenvolvimento Oriental
  • APGT
  • Associação Paraguaia de Guias Turísticos
  • AGCTP
  • Associação de Guias e Coordenadores de Turismo do Paraguai
  • ASATUR
  • Associação Paraguaia de Agências de Viagens e Empresas de Turismo
  • ASOBARES
  • Associação de Bares e Restaurantes do Alto Paraná
  • TaUDE
  • Taxistas unidos del Este

“CDE, durante muitos anos foi um centro estritamente comercial, focado em turismo de compras. Hoje em dia o objetivo é a estratégia de diversificar esse turismo, com o turismo de aventura, turismo ecológico e turismo gastronômico. CDE é uma cidade com diversidade de raças e culturas e isso nos dá uma oportunidade de proporcionar uma rica e diversificada gastronomia, que vem a somar na hotelaria.”

Cesar Rodríguez Pardo (Presidente da Ashotel)
Cesar Pardo
Cesar Pardo

“A região trinacional sempre foi um ponto estratégico global em termos de atrações turísticas, pois contém principalmente natureza, como parques, florestas, cachoeiras, animais silvestres, além da cordialidade e gentileza de seus habitantes regionais, com culturas muito diferentes entre si, tradições e costumes locais, proporcionando maior atratividade para descobrir ou atrair visitantes de outro continente. Por isso, a Câmara Técnica de Turismo do Codeleste quer transformar CDE em uma cidade turística regional, tendo o compromisso de potencializar, incentivar e impulsionar todos os recursos naturais, culturais e históricos, de forma a torná-la mais competitiva e atrativa até se tornar um destino turístico com demanda turística sustentável e não apenas de oferta turística.”

Oscar Emilio Achinelli Sartorio (Câmara Técnica de Turismo [CODELESTE], Membro Titular da CATUAP, Fundador da Câmara de Empresários do CDE, Fundador da APGT, Associação Paraguaia de Guias Turísticos).
Emilio Sartorio
Oscar Emilio Sartorio

“Um Plano Estratégico é muito importante em qualquer instituição, pois orienta e prioriza as ações a serem realizadas no curto, médio e longo prazo. No setor de turismo, trabalha-se o planejamento de longo prazo, devendo-se trabalhar a promoção do turismo na região, pois o visitante passa a conhecer, além de Ciudad del Este, diversos atrativos que estão localizados em outras cidades – como a Usina de Itaipu, em Hernandarias, ou Presidente Franco onde você pode ver o Marco das 3 Fronteiras, as cachoeiras e o Museu de Moisés Bertoni, para citar alguns pontos turísticos. A região está mudando. O número de turistas vai aumentar ainda mais, considerando que ainda este ano será inaugurada a Ponte da Integração, que proporcionará novas oportunidades de negócios na região. Tudo isto ressalta a importância de ter um Plano Estratégico, que deve ser conhecido e coordenado entre os vários organismos públicos e a sociedade civil, bem como ações que vamos continuar a promover a partir do setor privado.”

Augusto José Scavone Cárdenas – Presidente do Convention & Visitors Bureau.
Augusto
Augusto Cárdenas

Formada em Jornalismo na UDC e pós-graduada em Relações Internacionais Contemporâneas na Unila, atualmente é jornalista da 100fronteiras e recentemente conquistou pela 100fronteiras o primeiro lugar no 1º Prêmio Faciap de Jornalismo.

Comentários

Deixe a sua opinião