A UNILA obteve nota 4 – de um total de 5 – no Índice Geral de Cursos Avaliados da Instituição (IGC) 2019, divulgado pelo Ministério da Educação (MEC) e pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

No IGC contínuo (variável contínua no intervalo entre 0 e 5), a UNILA tem nota 3,5699, acima da média formada a partir das notas de todas as universidades federais (3,5065).

Foto: Assessoria Unila

Foram avaliadas 2.090 instituições de ensino superior, públicas e privadas. Do total, 21,64% estão na faixa 4 e apenas 2,22% na faixa 5. A maioria das instituições obteve nota 3 (63,77%). Em números absolutos, 47 das 63 universidades federais avaliadas no país tiraram nota 4. No Paraná, são duas universidades com nota 4 e uma com nota 5.

São divulgadas duas notas de avaliação: o IGC faixa (de 1 a 5 ) e o IGC contínuo (uma variável contínua no intervalo entre 0 e 5). No IGC contínuo, a UNILA tem nota 3,5699, que a posiciona entre as principais instituições de ensino superior do Sul do País – 24º lugar entre 363.

Foto: Assessoria UNILA

Esse resultado também coloca a UNILA acima da média formada pela nota de todas as universidades federais (3,5065), segundo mostra o trabalho realizado pela Coordenadoria de Informação e Regulação Institucional (CIRI) da UNILA. Para o cálculo das médias, a equipe do CIRI levou em conta as 2.070 que receberam nota no IGC contínuo. A lista do Inep traz um total de 2.090 instituições. Mesmo as que ficaram sem conceito, são consideradas avaliadas.

A Universidade também fica acima da média das instituições públicas federais, estaduais e municipais (2,8931) da região Sul, Paraná, em Foz do Iguaçu, e das instituições localizadas na Costa Oeste do Estado.

Foto: Assessoria UNILA

“Considerando que a UNILA é uma universidade nova e considerando todas as dificuldades que o início traz, desde a institucionalização, passando pela dificuldade com infraestrutura e somando-se a isso as dificuldades orçamentárias de maneira geral, entendo que o bom resultado que a UNILA tem no Índice Geral de Cursos é fruto de muito comprometimento e dedicação da comunidade acadêmica, incluindo todas as categorias, professores, técnicos, estudantes e os diferentes níveis da gestão”, avalia o pró-reitor de Graduação, Pablo Henrique Nunes.

“Esse comprometimento, essa dedicação e a responsabilidade com a instituição proporcionam a superação dessas dificuldades e o fortalecimento gradativo da UNILA, que, aos pouquinhos, vai consolidando sua presença na região e transformando a realidade local, regional e da América Latina, através do ensino, da pesquisa e da extensão, com caráter internacional e de integração, que é a principal marca da UNILA”, completa.

Indicador

O IGC é formado pela média do Conceito Preliminar de Curso (CPC), considerando o último ciclo do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) como referência; pela média dos conceitos de avaliação dos programas de pós-graduação stricto sensu, atribuídos pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) na última avaliação trienal; e pela distribuição dos estudantes entre as diferentes etapas de ensino superior (graduação e pós-graduação stricto sensu).

Para o cálculo do IGC 2019, foram considerados os resultados de cursos de graduação avaliados entre 2017 e 2019 – a UNILA teve dez cursos avaliados – e os dados de programas de mestrado e doutorado oferecidos pelas instituições em 2019. Para a pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação, Danúbia Frasson Furtado, é preciso lembrar que a Universidade tem programas stricto sensu relativamente novos e que muitos não passaram por uma avaliação completa da Capes, que é feita a cada quatro anos.

“Neste ano, estamos entregando os dados para essa avaliação quadrienal e esperamos que esses indicadores e essa avaliação da Capes sejam cada vez mais positivos para a instituição”, diz a pró-reitora. Com isso, espera-se um resultado ainda melhor no IGC. A pró-reitora destaca, também, que houve um aumento significativo do número de programas de pós-graduação na instituição a partir de 2019.

“Até 2019, nós tínhamos 8 programas de pós-graduação e, naquele ano, a Capes aprovou outros 4 novos programas. Como sabemos, a UNILA é uma universidade nova, com cursos de graduação e pós-graduação em constante crescimento e evolução, dado pela atuação do corpo docente, discente e técnico, primando pela educação de qualidade. E esperamos trabalhar com a comunidade acadêmica em prol de uma melhora significativa e continuada do IGC”, afirma.

O IGC é um indicador de qualidade que integra o conjunto de procedimentos e instrumentos diversificados que avalia as instituições de ensino, de acordo com o que prevê a Lei do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes). O índice tem relação direta com o ciclo avaliativo do Enade, que mensura, entre outros aspectos, o rendimento dos concluintes dos cursos de graduação. Para ter o IGC calculado, a instituição deve possuir, no mínimo, uma graduação com Conceito Preliminar de Curso.

Comentários

1 Comentário

Deixe a sua opinião