Colégio Sesi Internacional - display portal

Com várias notícias sobre a Fronteira Argentina saindo, é possível que haja uma certa confusão entre as informações. Aqui separamos tudo que você precisa saber até agora sobre a reabertura da Fronteira.

Inicialmente, a entrada em Puerto Iguazú seria exclusiva para os brasileiros com reservas hoteleiras, em restaurantes e nos atrativos turísticos do lado argentino.

Mas os operadores de turismo de Puerto Iguazú consideram que a elaboração do protocolo é o pontapé inicial para a volta da atividade. Alguns acreditam que a abertura total será em dezembro.

Ainda não se pensa em restabelecer o trânsito com argentinos e iguaçuenses indo e vindo quase livremente.

O portal Misiones on Line informou que o protocolo prevê o acesso a Puerto Iguazú apenas para turistas, com reservas em hotéis.

O iguaçuense que fizer reserva em um restaurante de Puerto Iguazú para jantar, por exemplo, será liberado para ingressar na Argentina, desde que apresente o comprovante de reserva e cumpra os requisitos de saúde, como teste de PCR negativo ou comprovante de que recebeu pelo menos uma dose de vacina contra a covid-19.

A permanência de um iguaçuense (ou brasileiro em geral) será definida de acordo com o tempo normal para se participar de um jantar.

Alternativas

Ao turista brasileiro, será permitido que entre por Puerto Iguazú para ir a outra parte da Argentina. Mas, para isso, terá que informar qual o destino final e qual rota irá percorrer. Além disso, terá que manter ativo o aplicativo Misiones Digital, que irá controlar se fará paradas fora do que foi estabelecido.

Será permitido ainda o acesso diário de mil argentinos, para que possam voltar ao país aqueles que ficaram retidos em outras nações.

A expectativa é que uma experiência seja adotada já em setembro e que evolua gradativamente para uma normalização do tráfego entre os dois países.

Argentinos poderão vir a Foz sem quota diária

O secretário de Turismo de Misiones, José María Arrúa, disse que a intenção é criar um corredor turístico.

“A ideia é que venham turistas para a Argentina e, naturalmente, para Misiones”.

Disse Arrúa.

Sem data definitiva

Ainda não há definição da data para que a fronteira reabra, mas o ministro disse acreditar que isso vá ocorrer já em setembro.

Nestas restrições, não estão incluídos os moradores de Puerto Iguazú, que poderão atravessar a fronteira respeitando os protocolos sanitários. E, para não ter que fazer novo exame no retorno, os vizinhos de Puerto Iguazú terão que voltar ao país dentro de 24 horas.

Últimas atualizações: Argentina autoriza a entrada de turistas uruguaios e chilenos

A flexibilização das autoridades argentinas permitirão que turistas do Uruguai e Chile entrem no país a partir do dia 6 de setembro.

A medida será um teste-piloto, para uma possível expansão futura para a abertura do turismo internacional. Mas as autoridades nacionais têm ressaltado que a decisão dependerá da evolução das taxas de contágio e óbitos por COVID-19.

Para entrar na Argentina, o turista deverá estar vacinado, além de apresentar o teste PCR negativo.

Reabertura? Só que não! Argentina pode voltar atrás e desistir da reabertura da fronteira nesta segunda (06)

A notícia foi divulgada neste domingo, pelo jornal Uruguaio El País, segundo fontes consulares, as razões apresentadas pelo país vizinho foram “questões de saúde”.

As fronteiras da Argentina com o Chile e o Uruguai seriam abertas, progressivamente, a partir de um projeto-piloto que seria implantado nesta segunda-feira, 6.

As províncias autorizadas a receber turistas ainda não receberam do governo o protocolo sanitário para saber como vai funcionar o projeto-piloto.

Para a reabertura da fronteira nesses países, o governo argentino criou apenas dois “corredores sanitários seguros”. Um no aeroporto internacional e outro na fronteira terrestre com o Chile.

Nesses corredores, só podem passar argentinos e estrangeiros residentes no país, nada de turistas.

“Iguazú” não está dentro dos chamados “corredores seguros”

Foi o que falou o Secretário de Qualidade do Ministério da Saúde da Nação, Dr, Arnaldo Medina em visita a Puerto Iguazú, de acordo com o portal argentino La Voz de Cataratatas”.

“Estamos pensando em uma experiência piloto para o turismo, mas ainda não está em andamento.”

disse dr. arnaldo medina.

Já houve reuniões entre autoridades argentinas e brasileiras quando a reabertura da fronteira, e se dependesse do Brasil, não teria necessidade de implementar medidas rígidas entre as pessoas que atravessariam as fronteiras, um “passaporte sanitário”, diz o Portal RadioYguazú.

O portal diz: “Para as autoridades de saúde do país vizinho (brasil), o passaporte-saúde não é necessário porque 92% dos brasileiros já estão vacinados com pelo menos uma dose. No entanto, o Governo de Misiones ratificou a necessidade de um passaporte de saúde que, além da vacina COVID-19, mesmo um antígeno negativo ou teste de PCR realizado nas últimas 72 horas como requisito para passagem segura. Por isso, foi rejeitado o projeto de protocolo apresentado pelas autoridades paranaenses em reunião virtual realizada dias atrás.

Decepção em Puerto Iguazú: por enquanto não autorizam a abertura da fronteira

“Decepção em Puerto Iguazú: por enquanto não autorizam a abertura da ponte internacional” foi o título usado por um dos principais portais de notícias da Argentina, portal Clarín.

Segundo o portal de notícias, governo do país rejeitou o pedido de Misiones de permitir o trânsito de até 800 visitantes estrangeiros por dia. Os motivos usados pelo governo é a “entrada de variantes no país”.

O governador Oscar Herrera não escondeu a sua indignação.

“O presidente Alberto Fernández disse que sim, que íamos abrir a fronteira. Ele disse sim ao governador, disse sim a mim”

Disse o governador ao portal Clarín.

De acordo com o portal argentino, o presidente da Câmara de Comércio de Puerto Iguazú, Joaquín Barreto, se surpreendeu com a decisão. 

“Mais uma vez a Nação dá as costas à província e as pessoas sentadas em uma poltrona a 1.500 quilômetros de distância tomam decisões. Eles não se importam com o povo de Iguaçu ”, disse ao site de notícias Clarín.

Enquanto o pingue-pongue continua do outro lado da Fronteira, ficamos na espreita, a espera da reabertura. Conforme novas notícias chegarem, voltaremos a atualizar essa matéria.

Comentários

4 Comentários

Deixe a sua opinião

  1. Eu sou Brasileira morando na Argentina e quero ir ver a minha família em Foz terei algum problema quando for voltar pra Argentina…?

  2. Estou esperando a abertura da fronteira desde março de 2020. Para viajar pela bela Argentina do sul ao Norte. Quem a conhece jamais esquece e quer voltar sempre.