A construção da Ponte Internacional da Integração sobre o Rio Paraná, que vai ligar Foz do Iguaçu, no Brasil, e Presidente Franco, no Paraguai, está com 49% da obra concluída.

A informação foi divulgada pelo Departamento de Estrada de Rodagem (DER), responsável pelo gerenciamento da obra, financiada pela margem brasileira da usina.

Os investimentos já somam R$ 115 milhões.

Essas e outras obras estruturantes financiadas pela margem brasileira da usina de Itaipu, com aportes de mais de R$ 2,5 bilhões em dois anos de gestão do general Joaquim Silva e Luna frente à Diretoria Geral Brasileira, só foram possíveis graças a uma reestruturação da empresa. Essas obras estão garantindo postos de trabalho para mais de 2,5 mil pessoas.

segunda-ponte-brasil-paraguai
Foto: Valtemir de Souza.

Segunda Ponte

De acordo com o DER, com a finalização do processo de deslocamentos dos trechos concretados no lado brasileiro, no mês de março, foi iniciada a execução da segunda etapa da caixa de equilíbrio, que possui 22,70 metros de largura e 25 metros de comprimento, feita em concreto armado, tendo por função servir de contrapeso para o vão central da ponte.

Nesta fase, é feita a instalação das 18 unidades de tubos forma, num total de 160, que abrigarão os estais da ponte. A execução do mastro brasileiro no apoio 06 continua em ritmo acelerado, podendo chegar ao final do mês com um total de aproximadamente 118 metros de altura.

segunda-ponte-brasil-paraguai
Foto: Valtemir de Souza.

Já no Paraguai, o estágio das obras também está avançado. A execução do mastro foi desenvolvida de forma rápida. A previsão é que ate o final do mês, aproximadamente 88 metros de altura sejam concretados.

No apoio 01, houve a continuidade da execução do segundo trecho concretado e deslocamento dele. Esse segundo trecho possui 20,50 metros de largura e 28,12 metros de comprimento, feito em concreto armado com peso aproximado de 1.100 toneladas.

Quanto aos acessos, o departamento informa que, até o momento, 2% das obras foram executadas.

Os investimentos chegam a R$ 2,3 milhões.

segunda-ponte-brasil-paraguai
Foto: Valtemir de Souza.

Diálogos 100fronteiras

Deixe a sua opinião