Quem teve a oportunidade de conviver com Maria das Graças Lopes de Farias sabe a falta que ela fará nesse mundo. Gentil, extrovertida e “mãezona” ela teve uma vida voltada à carreira de fotógrafa.

Vida profissional de Maria das Graças

Nascida em Caratinga, localizada na Zona da Mata do Estado de Minas Gerais, filha de
Antonio Lopes de Farias e de Maria Evangelista Lopes que eram fazendeiros locais e infelizmente faleceram quando Das Graças ainda era bem criança.

Por isso, ela deixou a pacata fazenda rumo ao seu destino em Muriaé, também Minas Gerais, onde iniciou sua carreira como fotógrafa profissional por volta de 1965, com a coqueluche da época, os monóculos. Em 1972, foi contratada como fotógrafa da Prefeitura de Santo Antônio de Pádua.

Neste mesmo ano, casou-se com Ary de Campos e em 1986 o casal iniciou sua carreira no colunismo social, quase por acaso, cedendo fotos para o jornal “Hoje Regional – Cascavel” e para o jornal “Voz da Fronteira – Foz do Iguaçu”.

Das Graça

A partir daí, Das Graças se fixou na carreira de colunista social, passando a assinar a primeiro coluna social do jornal “Primeira Hora” de Foz do Iguaçu.

Entre os jornais que trabalharam, destacam-se “Gazeta do Iguaçu”, onde a coluna “FOZ EM DESTAQUE” tornou o casal conhecido por todos, à partir de 1991.

Trabalhou também na Gazeta do Paraná e revista Tour in Foz, Revista Charme e revista Cidade de São Paulo.

Em 1998 o casal estreou seu espaço no jornal 1º Linha, vindo de encontro à intenção de Heitor Fernandez, proprietário do jornal, de dar mais conteúdo editorial àquele veículo de comunicação, antes voltado apenas aos classificados.

Família

O casal teve dois filhos. O mais velho, Onofre e o mais novo, Marco Antônio, conhecido como Marquinhos e muito atuante em Foz, que trabalhou a vida toda ao lado da mãe, dando continuidade ao trabalho dos pais.

Das Graça e Marco Freire
Das Graças com o filho Marquinhos.

Entre as premiações que Das Graças recebeu, destacam-se algumas conquistadas em Foz:

  • Troféu Bola de Ouro (1990)
  • Medalha e diploma de Amiga da Marinha (1992)
  • Moção de Aplauso – Câmara Municipal de Foz do Iguaçu – (1992)
  • Prêmio Distinção Brasil “Gente do Ano” – Centro Cultural de Pesquisas e Estudos Sociais. (1995)
  • “Colunista Social do Ano” – Empresa Podium, de Cascavel/PR. (1996)
  • Diploma “Amigo do Clube” – Foz do Iguaçu Country Clube. (1997)
  • Troféu “The Best” – Colunista do Ano. (1998)
  • Diploma de “Grande Amigo da APACOS – Associação Paulista de Colunistas Sociais”. (1999)
  • Diploma de “Honra ao Mérito” – Durante o 12.º Congresso Brasileiro de Colunistas Sociais do Brasil – FEBRACOS. (2002)
  • Troféu “Mulher Destaque” – BPW – Associação Mulheres de Negócio de Foz. (2006)
  • Troféu “Top de Jornalismo Social” – Confraria de Eventos Elaine Caús. (2008)
  • Título de Cidadã Honorária de Foz do Iguaçu. (2013)

A 100fronteiras lamenta profundamente a perda dessa grande mulher, que faleceu nessa quarta-feira (16) vítima de AVC, e deseja muita força e fé à família.

Fotos: Reprodução Facebook

Diálogos 100fronteiras

Deixe a sua opinião