Marco das Três Fronteiras é caracterizado por um obelisco, sendo este, um ponto turístico localizado, em suma, nas cidades de Foz do Iguaçu, Puerto Iguazú e Presidente Franco.

Que refere-se ao local de divisa territorial. Portanto, está entre o Brasil, a Argentina e o Paraguai.

História

marco das três fronteiras
Foto: Marcos Labanca

O marco brasileiro, localizado no bairro iguaçuense, Porto Meira, foi inaugurado em 1903. Seus idealizadores foram o marechal Cândido Rondon Dionísio Cerqueira.

Na vizinha Argentina, situa-se à margem do rio Iguaçu. E no lado paraguaio, fica à margem direita do rio Paraná.

Os três obeliscos , igualmente pintados com as cores nacionais, formam um triângulo que fixa o limite territorial e a soberania dos três países.

O marco das três fronteiras recebeu a visita da Coluna Prestes.

Nesta terça-feira (20), o Marco das Três Fronteiras, no encontro dos rios Paraná e Iguaçu (PR) completa 118 anos. O monumento é reconhecido como um patrimônio histórico e cultural da região.

O marco argentino, que se situa às margens do Rio Iguaçu, foi inaugurado na mesma data. Já o marco paraguaio, que fica à margem direita do Rio Paraná, foi erguido anos depois, em 26 de janeiro de 1961.

Depois das Cataratas do Iguaçu, todavia, o Marco das Três Fronteiras é, o atrativo turístico mais antigo de Foz do Iguaçu.

Até 1972, o Marco não estava nas rotas de visitação turística. Entretanto as autoridades, militares e diplomatas já o visitavas com certa frequência.

Ao iniciar a construção da Usina de Itaipu e a vinda de mais pessoas, todavia, fez com que a curiosidade sobre o lugar crescesse.

Em 1976 e 1977, contudo, com a criação dos Voos de Turismo Doméstico (VTDs), o obelisco teve uma elevada no número de visitantes. Milhares de turistas puderam ter acesso ao ponto turístico.

Marco das Três Fronteiras e seus encantos

Foto da fonte do Marco das Três Fronteiras Roteiro
Foto: Lilian Grellmann/100fronteiras.

Em Foz do Iguaçu, está instalado o Complexo Turístico Marco das Três Fronteiras. Onde o visitante tem à disposição uma excelente infraestrutura. Em suma, há diversas atrações, gastronomia regional, ambientação histórica, curiosidades e conforto e segurança para passear, contemplar e viver o lugar.

Do obelisco brasileiro, fixado há mais de 118 anos, com as cores da bandeira do Brasil, o visitante tem a oportunidade de fazer uma imersão na história do país e do continente.

Com luzes e águas em volta do monumento, portanto, há uma transformação da referência histórica em uma atração viva, muito envolvente.

Localizado na área da Praça das Três Fronteiras, o ponto é, portanto, uma ótima parada para registros fotográficos e vídeos.

Se na frente do Marco, temos o espetáculo natural proporcionado pelo Rio Paraná, que nos brindou com a Usina de Itaipu, e o Rio Iguaçu, com as Cataratas do Iguaçu, na Praça das Três Fronteiras. Da mesma forma o visitante tem diariamente a oportunidade de celebrar a magia da fronteira com o espetáculo das águas, das luzes e da história.

Em 2019, o atrativo atingiu a marca de um milhão de visitantes.

Ação fotográfica “Um Marco na Minha Vida”

Foto: Assessoria Visit Iguassu

Para celebrar seu 118° aniversário, o Marco das Três Fronteiras, lança neste dia 20, uma ação fotográfica chamada “Um Marco na Minha Vida”. Contudo, será para visitantes que já foram ao atrativo.

Pois estes, são convidados a compartilhar seus registros e concorrer a diversos prêmios.

Os 10 registros mais marcantes, vão ser em suma, os escolhidos, e seguirão alguns critérios, como:

  • originalidade;
  • cenário;
  • curiosidade;
  • mensagem;
  • história;
  • ineditismo;
  • aspectos singulares do atrativo.

Moradores de Foz do Iguaçu tem gratuidade para visitar o Marco das Três Fronteiras. Em suma, para usufruir do benefício, é necessário apresentar um documento com foto e comprovante de residência na cidade.

Portanto, para facilitar o acesso diário, o cadastro é digitalizado e tem validade de um ano.

O cadastramento e a retirada de ingresso dos iguaçuenses é feita na bilheteria do Marco. Que, em suma, está instalada no Centro de Visitantes.

Penso não ser uma pessoa que saiba, mas que busca o conhecimento

Diálogos 100fronteiras

Deixe a sua opinião