Nesta semana, o Governo do Paraná anunciou que “propõe revogar a lei que impõe a obrigatoriedade do uso de máscaras”. E Foz do Iguaçu?

A proposta foi encaminhada internamente pelos deputados estaduais e depois será sancionada. Somente após esse trâmite a Sesa definirá os detalhes sobre o uso da máscara.

A ideia, num primeiro momento, é permitir a circulação de pessoas sem máscara em lugares ao ar livre.

Essa iniciativa conta com a aprovação do comitê científico da Secretaria de Estado da Saúde, e tem como base a melhora de diferentes indicadores da pandemia, como o avanço da vacinação e a diminuição do número de mortes e dos casos mais graves da doença.

E quando Foz do Iguaçu vai suspender o uso de máscara?

Ainda não há previsão de quando Foz do Iguaçu vai suspender o uso da máscara, mas de acordo com a assessoria, a pauta já está no radar. Possivelmente terá uma reunião do Comitê Covid na próxima semana e pode ser que a suspensão do uso de máscara seja discutido.

Há quem seja a favor e contra, mídias da cidade já estão fazendo o levantamento das pessoas que apoiam ou não a suspensão. Lembrando que isso só será possível se os indicadores da pandemia estiverem “bons”.

O uso de máscara no Paraguai e Argentina

No Paraguai, os deputados revogaram a lei que exigia o uso de máscaras nos primeiros dias de março.

O governo se manifestou contra a decisão da Câmara dos Deputados de eliminar a lei sobre a obrigatoriedade do uso de máscaras em espaços fechados e locais onde o distanciamento não pode ser mantido, salientou que esta medida não foi consultada às autoridades de saúde nem se baseou em indicadores epidemiológicos.

Então as medidas em vigor são a apresentação de vacinação completa para a entrada no país (exceto para viajantes de países fronteiriços), e o uso obrigatório de máscaras faciais, dada a vigência da Lei vigente.

Em Puerto Iguazú, na Argentina o uso de máscara também é obrigatório, principalmente em lugares internos e com bastante pessoas.

Comentários

Deixe a sua opinião