Com presença em todos os municípios do Brasil, as agências dos Correios representam a opção mais vantajosa para milhares de brasileiros que precisam do número do Cadastro de Pessoa Física (CPF) de forma simples e rápida. 

Com a facilidade de sair com o número do documento na hora do atendimento, o crescimento da procura pelo serviço CPF nas unidades da estatal, durante a pandemia, foi percebida em números.

Em todo o país, agências dos Correios registraram aumento na emissão do documento em momentos-chave para a população, como a abertura do cadastramento para o auxílio emergencial em 2020 e do início da vacinação de adolescentes em 2021.

A obrigatoriedade do CPF para o cadastro de maiores de 12 anos fez com que muitos buscassem nos Correios a solução para sair com o documento na hora. Nos meses de agosto, setembro e outubro de 2021, dados da estatal mostraram um aumento de cerca de 20% na emissão de CPF neste período em relação à média mensal de 2020.

Em Mato Grosso do Sul e em São Paulo, o crescimento da procura por CPF nas agências dos Correios chegou a mais de 70% em agosto, em comparação à média de 2020. O mesmo foi percebido em outros Estados do Brasil, como Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Amazonas, Piauí, Paraná e Minas Gerais. 

“Com a facilidade de ter uma agência sempre por perto e a comodidade de sair com o número na hora, os Correios se posicionam como um local ideal para emitir o CPF. Durante a pandemia, mantivemos nosso atendimento aos cidadãos, seguindo todas as regras de segurança, o que permitiu a milhares de brasileiros emitir ou regularizar seu CPF”, destacou o presidente dos Correios, Floriano Peixoto.

Como tirar o CPF nos Correios?

O serviço de emissão de CPF pode ser realizado em qualquer agência dos Correios. Para brasileiros com idade dos 18 aos 69 anos, é necessário título de eleitor, alistamento eleitoral, protocolo de inscrição ou certidão da Justiça Eleitoral atestando a não obrigatoriedade do alistamento eleitoral. 

Para menores de 18 anos, a solicitação do CPF deverá ser feita pelo representante legal, que pode ser pai ou mãe, tutores, curadores ou responsáveis pela guarda judicial. Os documentos necessários são: Carteira de identidade ou certidão de nascimento que comprove a naturalidade, a filiação e a data de nascimento do menor, tutelado ou curatelado; e documentos que atestem a tutela, curatela ou responsabilidade pela guarda de incapaz ou interdito.

O número do novo CPF sai na hora. O valor da taxa é de R$ 7,00.

Para mais informações, acesse o site dos Correios.



Comentários

Deixe a sua opinião