No próximo dia 3 de agosto, a Embaixada do Líbano realizará evento que marca os dois anos da grave explosão que atingiu o Porto de Beirute, em 4 de agosto de 2020.

Na ocasião, será lançado um fundo humanitário, com o intuito de ajudar o Líbano em sua reconstrução e seu povo a se reerguer de um momento tão difícil. O fundo terá como Presidente de Honra o ex-presidente Michel Temer, que estará presente no lançamento.

Nos últimos anos, o Líbano vem enfrentando uma das piores crises dos últimos 150 anos, de acordo com relatório lançado pelo Banco Mundial. A Lira libanesa atingiu uma desvalorização histórica, perdendo mais de 100% do seu valor frente ao dólar, a inflação chegou a 300%, os depósitos pessoais estão congelados nos bancos e a falta de reservas de moeda estrangeira limitou as importações de itens essenciais, como gás e óleo diesel.

Por consequência, há blecautes que chegam a 23 horas por dia, e faltam alimentos, remédios e combustíveis, além de outros insumos básicos. Tudo isso foi agravado pela presença de mais de um milhão de refugiados sírios, pela pandemia de Covid-19, pela explosão no porto de Beirute, em 2020 e, mais recentemente, pela guerra entre Rússia e Ucrânia, já que 80% das importações libanesas de trigo se originam desses dois países.

De acordo com a embaixadora do Líbano no Brasil, Carla Jazzar, o evento contará com a presença de diversas autoridades dos três poderes, governadores, prefeitos e nomes de sucesso da comunidade líbano-brasileira das 27 Unidades da Federação, além de outros nomes de peso da sociedade brasileira.



Comentários

Deixe a sua opinião