Importante a reflexão acerca do papel da mulher em sua totalidade e valorização.

Segundo a psicóloga do Hapvida Saúde, Patrícia Guimarães, é possível criar os filhos sem a presença do pai, mas a mulher não precisa estar solitária nesta tarefa. “A importância dos vínculos afetivos que a criança cria não apenas com a mãe, mas também com o pai e outras pessoas que estão no seu convívio, constitui a construção biopsicossocial e da personalidade, papel no qual as mães não precisam estar solitárias”, salienta.

Complemento afirmando que o amor incondicional de uma Mãe – seja ela biológica ou de coração – jamais necessitará de explicação. O núcleo familiar independentemente de sua formação em relação à formulação de seus personagens surge como complemento. O amor é sagrado.

Mãe, amiga, protetora, irmã, tia, avó, prima, vizinha. Sacralizando seu pensamento a respeito do valor destinado ao instinto maternal, envio os parabéns mesmo que já após a data do dia das Mães. O amor de Mãe é o sagrado feminino.

Redação com Pauta Assessoria.

Imagem: Reprodução.

Pedro Ferreira

Publicitário, professor universitário e editor de moda e estilo.

Comentários

Deixe a sua opinião