O turismo da usina de Itaipu voltará a funcionar a partir da próxima quarta-feira, 22, iniciando um movimento gradativo de reabertura dos principais atrativos turísticos de Foz do Iguaçu.

Por força de decreto do governo estadual, as atividades turísticas e do comércio em geral da macrorregião de Foz haviam sido interrompidas por duas semanas, de 1º de julho a 14 de julho. A decisão foi para frear o avanço da pandemia do novo coronavírus e evitar um possível colapso no atendimento das unidades hospitalares.

Com a suspensão do decreto e o reforço das medidas sanitárias para resguardar os trabalhadores e atender ao visitante de forma segura, o Complexo Turístico Itaipu (CTI) volta a operar de forma limitada. Inicialmente, somente a visita panorâmica, a opção mais procurada pelos turistas, funcionará.

Foto: Kiko Sierich.

Com o passar do tempo, levando em consideração o cenário epidemiológico, os demais passeios poderão ser reabertos. Segundo dados da Vigilância Epidemiológica do município, os pontos turísticos não têm representado focos de contaminação da Covid-19.

As fronteiras permanecem fechadas, mas do lado argentino, o Parque Nacional do Iguaçu, já voltou a abrir para os moradores locais. O segmento turístico, na região, é um dos mais afetados pela pandemia. Alguns empresários estão adotando as medidas de preservação de emprego e renda aprovadas pelo governo federal e devem retomar a partir de agosto, incluindo boa parte dos atrativos e hospedagem.

Foto: Kiko Sierich.

Segundo o diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna, Foz do Iguaçu reúne todas as condições para a reabertura do turismo. O empresariado, o segmento e a municipalidade estão, cada um, dentro de sua responsabilidade, fazendo sua parte.


“A cidade tem 40% de sua base econômica voltada para o turismo e tem que achar um meio para poder voltar à normalidade. As pessoas estão pedindo por isso. Com os cuidados devidos e com a demonstração de responsabilidade que já demos, saímos na frente antes e vamos sair de novo.”

O diretor superintendente do Parque Tecnológico Itaipu (PTI-BR), que faz a gestão do turismo na usina, general Eduardo Garrido, reforça.

“A reabertura é uma sinalização de união e esforço de todo o segmento turístico de Foz, pois envolve um setor inteiro, da base ao empresariado, do dono de hotel ao atendente, passando pelos guias, motoristas, taxistas, entre outros. Pessoas que querem viver de seu trabalho.”

Horário

A visita Itaipu Panorâmica será feita de hora em hora, das 9h às 16h. Os ônibus que transportam os turistas terão a capacidade reduzida pela metade, a fim de garantir o distanciamento de dois metros entre cada pessoa. Caso haja o esgotamento dos ingressos, serão organizadas saídas extras. Os demais passeios serão retomados conforme avaliação do cenário pandêmico. Em épocas normais, o CTI já chegou a receber de 1,5 mil a 2 mil visitantes por dia.

Foto: Kiko Sierich.

Capacitação

Neste período de interrupção, a equipe do CTI passa por uma capacitação – o projeto REENERGIZAR – para assegurar o cumprimento de todas as medidas sanitárias e a qualificação no atendimento. O Turismo de Itaipu vem fazendo um grande esforço e conseguindo preservar o trabalho de seus colaboradores durante a travessia por todo esse período de restrições.

Proteção

Para entrar no local, máscaras de proteção facial são obrigatórias, assim como passar pelo sistema de desinfecção dos solados dos calçados e pela medição de temperatura. Vidros de álcool em gel estão espalhados pelo ambiente.

Participe da conversa

2 Comentários

Deixe um comentário

Deixe a sua opinião