Uma das cidades mais impactadas do Paraná com a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), Foz do Iguaçu já liberou mais de R $ 12 milhões em linhas de crédito com juro zero para profissionais autônomos e liberais, funcionários informais, microempreendedores individuais (MEIs ) e microempresários (MEs).

Até a ultima sexta-feira, 7 de agosto, o programa Foz Juro Zero já contabilizava a liberação de R $ 12.152.310,01, com 2.523 atendimentos nesta primeira fase do programa. O Foz Juro Zero é uma parceria entre a Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu com a Fomento Paraná, por meio do programa Paraná Recupera e o Sebrae-PR (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas.

“Somos a cidade paranaense que mais liberou crédito nessa pandemia. A primeira fase está chegando ao fim, mas já estamos desenhando uma nova etapa, que terá os limites de créditos ampliados ”, afirma o secretário de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, Gilmar Piolla.

Para essa primeira fase do programa, o Fomento Paraná foi a instituição financeira que apresenta a menor taxa de juros, de 5,09% ao ano, o equivalente a 0,41% ao mês, enquanto outras instituições propuseram taxas entre 1,7% e 3,5% ao mês. O prazo de carência dos empréstimos é de 12 meses e o de pagamento das parcelas, entre 12 e 24 meses.

A Prefeitura recebe uma taxa de juros das parcelas quitadas em dia, até a data de vencimento. Para pagamentos em atraso será cobrada a taxa normal de juros da linha Paraná Recupera, de 0,41% ao mês.

“Os resultados até o momento são, sabemos que ainda têm muitos empreendedores que fornecem de crédito e a integração entre os parceiros continua para atender o maior número possível de pessoas. Esperamos em breve oferecer outras soluções de apoio aos empreendedores como forma de fortalecer seus negócios. , isso ajudará todos na retomada da economia “, explica o consultor do Sebrae, Marcelo Padilha.

Linhas de crédito

Pela parceria entre a Prefeitura Municipal e o Fomento Paraná, três linhas de crédito foram colocadas à disposição dos interessados. A linha de R $ 1.500,00 é destinada ao atendimento de autônomos e informais sem CNPJ. Uma linha de até R $ 3.000,00 atende MEIs e microempresas com até 12 meses de fundação. E a linha de até R $ 6.000,00 beneficia MEIs e microempresas que envolvem em atividade há mais de 12 meses

Na segunda etapa, que ainda não tem dados para começar, pois depende do lançamento de um edital de chamamento público das instituições financeiras, o limite será ampliado para R $ 5.000,00 para autônomos e informações sem CNPJ; R $ 10 mil para MEIs e microempresas até 12 meses de constituição; e para R $ 20 mil para MEIs e microempresas com mais de 12 meses de existência.

Poderão obter crédito pelo programa Foz Juro Zero uma extensa lista de atividades formais e informais, tais como guias de turismo, diaristas, cabeleireiros, costureiras, artesãos, motoristas de aplicativos, taxistas, cantores, músicos, vendedores ambulantes, mototaxistas, motoristas de aplicativos, outras atividades dentre que se enquadram na lista oficial de ocupações permitidas ao MEI. Profissionais liberais também podem se habilitar desde que possuam CNPJ como microempresários.

Como condições para uma segunda fase ainda estão sendo definidas e divulgadas posteriormente. O prazo de pagamento poderá ser ampliado até 48 meses, incluindo 12 meses de carência.

Banco do Empreendedor

O Banco do Empreendedor realiza o atendimento do programa Foz Juro Zero e das demais linhas de crédito. No total, durante essa pandemia, o Banco do Empreendedor já liberou R $ 15.927.100,04, sendo R $ 12.152.310,01 do Juro Zero, R $ 1.823.978,14 do Banco da Mulher, e R $ 1.950811, 89 do Banco do Empreendedor e demais linhas de crédito da Fomento Paraná.

O Programa Foz Juro Zero

O Programa de Microfinanças de Foz do Iguaçu foi instituído mediante aprovação da Lei Municipal nº 4.829, de 20 de dezembro de 2019, regulamentado pelo Decreto nº 28.021, de 6 de abril de 2020.

A Prefeitura investirá um montante de até R $ 3 milhões dos recursos orçamentários da Secretaria de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, provenientes de royalties da Itaipu Binacional, para fazer uma alavancagem de crédito, que poderá chegar a R $ 30 milhões.

O Foz Juro Zero faz parte de uma série de ações do programa Acelera Foz, que tem como objetivo recuperar a economia da cidade. Fazem parte da iniciativa do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Foz do Iguaçu (Codefoz), Prefeitura Municipal, Itaipu Binacional, Parque Tecnológico Itaipu (PTI), Sebrae, Programa Oeste Desenvolvimento, Associação Comercial e Empresarial de Foz do Iguaçu (ACIFI) e O Conselho Municipal de Turismo (Comtur), dentre outras instituições.

Programa Foz Juro Zero

Para evitar aglomerações, o atendimento presencial é realizado mediante agendamento pelo WhatsApp (45) 98423-3132.

Documentos da área:

  • Comprovante de CNPJ
  • Identidade: RG – CPF ou CNH (titular e sócios se houver)
  • Comprovante de endereço atual
  • Cópia de comprovante de conta corrente em seu nome (cartão onde apareça agência e conta corrente ou extrato).
  • Identidade: RG, CPF ou CNH do conjugue / companheiro (se por casado (a)).
  • Foto selfie com documento apresentado, segurando nas mãos RG ou CNH do (a) solicitante.
  • Assinatura da Autorização de Consulta Cadastral do CPF ou CNPJ
  • Para solicitar crédito informal / autônomo favorecer a declaração de que é empreendedor informal (pedido modelo).

Deixe um comentário

Deixe a sua opinião