O recurso será utilizado para o desenvolvimento das ações da UNILA de enfrentamento da Covid-19 em Foz do Iguaçu.

O reitor Gleisson Brito explicou que, com esta liberação, “será possível alavancar as ações que já vêm sendo implementadas, fortalecendo e consolidando uma contribuição fundamental que, enquanto universidade pública, a UNILA oferta à sociedade iguaçuense neste momento de pandemia”. Brito destacou, ainda, a importante atuação da Secretaria de Educação Superior do Ministério. “A Sesu tem atuado de maneira pragmática e célere ao analisar as demandas de recursos das instituições federais de ensino superior”, disse.

Como parte do projeto institucional de enfrentamento do Sars-Cov-2, a UNILA criou nove grupos de trabalho, formados por servidores da Universidade e colaboradores externos. Os recursos liberados serão utilizados na aquisição de insumos, pagamento de bolsistas e de serviços terceirizados para a continuidade das atividades.

Os GTs são responsáveis por ações como: Produção de álcool glicerinado 80%; Produção de álcool 70% por meio de destilação; Disponibilidade da infraestrutura da UNILA para apoio de ações governamentais; Diagnóstico e tratamento de pacientes com Covid-19 com técnica imunológica; Diagnóstico por meio de exames de RT-q PCR; Medicina personalizada para o tratamento de pacientes; Impressão em 3D de EPIs; Busca de financiamentos e Análise de modelos e projeções de contágio.

A UNILA solicitou os recursos ao Ministério da Educação no dia 30 de março. No mês de abril, a instituição recebeu um TED de R$ 240 mil. Na época, a Reitoria solicitou suplementação para despesas de consumo, no que foi atendida em mais R$ 600 mil.

Foto: Assessoria

campanha-itaipu-janeiro-2022

Comentários

2 Comentários

Deixe a sua opinião