Passaram-se três anos desde o lançamento do zine ‘’Mundo Melhor’’, resultado da oficina Semeando o Amanhã – um projeto que propôs inserir a Educomunicação como ferramenta para a Educação Ambiental (EA) na rede pública municipal de ensino de Foz do Iguaçu.

Testada na turma de 4º ano “A” da Escola Municipal Papa João Paulo I, o percurso dialógico buscou inspiração no método de Jornal Escolar, concebido pelo pedagogo Célestin Freinet no início do século XX.

Sendo fruto de um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) em Jornalismo, a iniciativa, desenvolvida de 31 de julho a 31 de outubro de 2017, foi concebida pelo pesquisador Derliz Moreno em conjunto com o Centro de Educação Ambiental do Iguaçu (CEAI), vinculado à Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA).

Recentemente, a trilha educativa voltada à sensibilização socioambiental teve a história contada no livro digital gratuito ‘’Educomunicação, Transformação Social e Desenvolvimento Sustentável’’ – lançado pela Associação Brasileira de Pesquisadores e Profissionais em Educomunicação (ABPEducom), em parceria com o Instituto Palavra Aberta.

O material, que reúne papers socializados durante o II Congresso Internacional de Comunicação e Educação e o VIII Encontro Brasileiro de Educomunicação, foi organizado por Ismar de Oliveira Soares (professor da Escola de Comunicações e Artes [ECA] da Universidade de São Paulo [USP] e presidente da ABPEducom), Claudemir Edson Viana (coordenador pedagógico da graduação em Educomunicação da ECA/USP e secretário executivo da Associação) e Paola Diniz Prandini (cofundadora do negócio social AfroeducAÇÃO e diretora cultural da ABPEducom).

Neste e-book, o percurso educativo Semeando o Amanhã é relatado no capítulo intitulado ‘’A educomunicação como suporte para a educação ambiental no município de Foz do Iguaçu’’, escrito por Derliz Moreno, Sônia Inês Vendrame, Anne Carolina Festucci e Rosani Borba. Segundo Derliz, ‘’o reconhecimento da oficina por instituições de referência representa uma oportunidade ímpar para difundir trabalhos de EA do território e fortalecer outras redes que atuam para a construção de sociedades sustentáveis’’.

Anteriormente, a experiência também foi relatada por meio de outros artigos socializados no XLI Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação (2018) e no IX e X Encontro de Pesquisa em Comunicação (ENPECOM), realizados em 2017 e 2018, respectivamente.
Um total de 28 alunos participaram da iniciativa que teve como ferramentas de apoio a cartilha ‘’Carta da Terra para Crianças’’ (2012) e o curta-metragem ‘’Carta da Terra para Crianças: Um Novo Olhar – O Filme’’ (2016) [https://youtu.be/75JrdzuGId4], ambos produzidos pelo Coletivo Educador Municipal de Foz do Iguaçu (CEMFI), com o apoio da Itaipu Binacional e do Conselho dos Municípios Lindeiros ao Lago de Itaipu.

Inspirados pelas temáticas abordadas pelos materiais, destinados ao Ensino Fundamental – Anos Iniciais, os estudantes elaboraram conteúdos de sensibilização, os quais foram compilados no zine Mundo Melhor (https://view.publitas.com/semeando-o-amanha/mundo-melhor/).

Educomunicação, Transformação Social e Desenvolvimento Sustentável

De 12 a 15 de novembro de 2018, a ABPEducom e o NCE/USP promoveram, em São Paulo, o II Congresso Internacional de Comunicação e Educação e o VIII Encontro Brasileiro de Educomunicação, debatendo o tema “Educação midiática: práticas democráticas pela transformação social”.

Nestes eventos, ocorridos no campus da ECA/USP, foram apresentados 184 papers em 38 grupos de trabalho, 13 painéis temáticos, oito oficinas e quatro workshops. Dos trabalhos apresentados, 172 (93 %) foram aprovados pelo Conselho Científico do evento para publicação em livros digitais.

Para tanto, foi programada a edição de quatro volumes, todos disponibilizados no site da ABPEducom (http://www.abpeducom.org.br).

O primeiro deles é o e-book ‘’Educomunicação, Transformação Social e Desenvolvimento Sustentável’’, contendo 44 textos.

Deixe um comentário

Deixe a sua opinião