A Incubadora de Negócios do Parque Tecnológico Itaipu (PTI-BR) foi aprovada no edital do Sebrae Paraná para a implantação da certificação nacional do Centro de Referência para Apoio a Novos Empreendimentos (Cerne) nível 3.

No Brasil, atualmente não há incubadoras com esse tipo de graduação no modelo de maturidade desenvolvido pela Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec).

Além do PTI-BR, somente a Fundação para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Fundetec) e o Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) tiveram seus projetos aprovados na modalidade Cerne 3 e serão acompanhadas continuamente pela equipe do Sebrae.

Ao longo dos próximos dois anos, a subvenção econômica de R$ 120 mil será investida em consultorias, capacitações, participações em feiras e eventos dentro dos cinco eixos do Cerne (Gestão, Tecnologia, Mercado, Capital e Empreendedor), assim como missões técnicas e treinamentos para a equipe e para os empreendedores.

De acordo com Pedro Sella, coordenador da Incubadora de Negócios do PTI, o objetivo deste nível da certificação é consolidar uma rede de parceiros, com vistas a ampliar a probabilidade de sucesso dos empreendimentos apoiados.

“O processo de trabalhar em rede com parceiros e a comunidade vai ser evidenciado juntamente com uma das ações que já viemos pleiteando, que é a incubação de negócios de impacto”.

A aprovação faz parte do processo de aperfeiçoamento dos serviços oferecidos pela incubadora na busca pela ampliação da experiência do empreendedor e por impactos positivos na região.

“Isso ajuda a cumprir com a nossa missão de desenvolvimento regional e territorial”, complementa Sella.

Em 2019, a Incubadora do PTI-BR foi a primeira do Paraná a receber a certificação Cerne nível 2, que permitiu que a incubadora ampliasse a sua atuação na geração de novos negócios e tivesse uma maior proximidade com o ecossistema de inovação do País, mostrando uma gestão focada em resultados.

Dois anos antes, em 2017, o Parque Tecnológico conquistou o Cerne 1, nível que demonstra a capacidade para prospectar e selecionar boas ideias e transformá-las em negócios inovadores.

Ecossistema de Inovação

Mais de 330 ideias de negócios foram submetidas para a Incubadora Santos Dumont, do PTI-BR, desde 2006. Deste total, 56 foram transformadas em empresas e geraram um volume de negócios próximo de R$ 56 milhões, além de mais de 1600 postos de trabalho. Além disso, nestes 14 anos a incubadora capacitou mais de 9 mil pessoas em gestão de negócios e empreendedorismo.

Em 2018, a Rede de Incubadoras do Paraná (Reinova) e o Sebrae concederam ao PTI-BR o prêmio pelo melhor processo de incubação. Atualmente, o ambiente conta com 14 empresas incubadas, 11 graduadas e 3 condôminas.

Mais informações estão disponíveis em www.pti.org.br/incubadorasantosdumont.

Deixe um comentário

Deixe a sua opinião