O Parque Tecnológico Itaipu (PTI-BR) oficializou duas novas empresas que passaram passam a integrar o programa de incubação de negócios da instituição.

As novas startups (Sii Indústria & Tecnologia, e Hotel Tech) atuam no desenvolvimento de soluções tecnológicas para para hotéis e hospitais.

De acordo com o diretor de Negócios e Inovação do PTI-BR, Rodrigo Régis de Almeida Galvão, ao trazer empresas de tecnologia “o ecossistema inovador do Parque Tecnológico é fortalecido cada vez mais, gerando conexões com as universidades, startups e centros de pesquisa, criando uma sinergia importante. É o desejo delas estarem conectadas com essa área de inovação para melhoras os produtos que desenvolvem”, destaca.

A Hotel Tech, criada em 2017, tem o propósito de integrar tecnologias para proporcionar uma melhor experiência para hóspedes e empreendimentos hoteleiros. O carro-chefe é um sistema de televisão interativa e customizável para hotéis com base nas preferências do cliente. A startup mantém um acordo com a LG Coreia do Sul que a credencia como empresa integradora da multinacional para a América Latina.

A empresa conta com filiais em Cascavel (PR) e Ciudad del Este (Paraguai), e agora passará a integrar o condomínio empresarial do PTI-BR, espaço dedicado à atração e fixação de empresas com potencial de geração de negócios para o PTI, para as empresas incubadas e outras instituições presentes no ecossistema de inovação do Parque. O desafio será agregar tecnologias de Inteligência Artificial e Internet das Coisas às soluções da empresa.

De acordo com o co-founder da empresa, Odenir Dorneles, essa nova atuação será fundamental para a prosperidade do negócio “com base no conceito da Tríplice Hélice, que é a integração entre a universidade, que tem a formação, a empresa, que tem a necessidade de mercado, e o parque tecnológico, sendo aliados para a geração de inovação”, destacou.

A empresa também oferece soluções para o “novo normal“, como web check in para a hotelaria, além de serviços de comunicações por voz e internet e de instalação, gestão e manutenção para hotelaria, navios-cruzeiro e unidades de saúde.

Já a Sii Indústria e Tecnologia, sediada em Belo Horizonte (MG), vai contar com o acompanhamento do Parque Tecnológico à distância após ser uma das startups selecionadas pelo programa TechD, promovido pela Softex em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), PTI-BR e outras Instituições de Pesquisa Científica e Tecnológica (ICTs), centros de P&D e universidades.

A empresa incorpora o que há de mais atual em tecnologia em grandes edificações, levando os conceitos de Internet das Cosas (IoT) ao mundo corporativo. Em um ano, a missão dos empreendedores será desenvolver um produto para a Furukawa, fabricante mundial de soluções de cabeamento estruturado e redes de telecomunicações e energia, e uma das empresas participantes do programa TechD.

“Com a parceria do PTI e da Furukawa, temos o objetivo de desenvolver uma solução para controle e gestão de quartos de hotéis, em que os hóspedes utilizam os recursos de controle do ambiente por meio de smartphone ou comandos de voz”, explica Ricardo Teixeira Brandão, chefe de tecnologia da empresa.

PTI-BR: ecossistema de inovação

Desde 2006, mais de 330 ideias de negócios foram submetidas para a Incubadora Santos Dumont, do PTI-BR. Deste total, 56 foram transformadas em empresas e geraram um volume de negócios próximo de R$ 56 milhões, além de mais de 1600 postos de trabalho. Além disso, nestes 14 anos a incubadora capacitou mais de 9 mil pessoas em gestão de negócios e empreendedorismo. Atualmente, são 14 empresas incubadas, 11 graduadas e 3 condôminas.

Além da integração com e ecossistema de empreendedorismo inovador, a possibilidade de realizar projetos tecnológicos utilizando recursos da Lei de Informática, mecanismo de incentivo à inovação operado pelo PTI, é um o ponto que ajuda a viabilizar a execução dos projetos e facilita a aproximação de grandes empresas demandantes.

Por atuarem com soluções de Turismo e Cidades Inteligentes, as empresas Hotel Tech e Sii Industria & Tecnologia terão suas soluções demonstradas e testadas no Living Lab de Cidades Inteligentes do PTI e, após validação, serão disponibilizadas no Programa Vila A Inteligente.

Participe da conversa

1 Comentário

Deixe um comentário

Deixe a sua opinião