Comemorando felizes 80 anos em maio, no mês especial das Mães, Marta tem muitos motivos para agradecer, ao longo de sua vida construiu um empreendimento sólido e de referência na Tríplice Fronteira, o famoso El Quincho del Tio Querido.

Tudo começou quando Marta e o esposo, Alberto José Berro (in memorian), chegaram à região da Tríplice Fronteira de Puerto Iguazú (AR), em 1978. Eles ficaram tão maravilhados com a região, suas cores e atrativos, que decidiram se enraizar na cidade das Cataratas.

Alberto tinha experiência com a gastronomia, pois trabalhava com seu pai, e juntos o casal viu a oportunidade de empreender no ramo da gastronomia na cidade. Foi assim, que em 1983, El Quincho Del Tio Querido abriu suas portas pela primeira vez. O primeiro endereço foi na região central, localizado na rua Perito Moreno ao lado das emblemáticas 7 bocas, e já naquela época era famoso por seus clubes folclóricos, com show ao vivo de guitarras e instrumentos que encantavam clientes e amigos todas as noites. A qualidade do atendimento, a comida, a dedicação e o coração que colocaram nesse projeto fizeram com que, com o tempo, ele se tornasse um local de referência em Iguazú.

Marta Cristina Ayue - proprietária do Tio Querido
Marta idealizou o restaurante junto com o esposo.

O casal sempre prezou pela qualidade no atendimento, por isso em 1992 decidiram mudar-se para um novo edifício para prestar mais e melhores serviços à clientela. O novo endereço, também na região central, estava localizado na Rua Bompland, junto a um conhecido hotel da cidade.

Nesse período, Marta buscou a excelência nos serviços, capacitando sua gente, ampliando e renovando constantemente tudo o que era necessário para otimizar cada detalhe.

“20 anos se passaram, e com eles um longo caminho de experiências, anedotas, alegrias, momentos complicados pela economia do país, perdas familiares, pois meu esposo Beto morreu em 1996. Todos esses momentos compartilhados com a grande equipe de trabalho e com os clientes habituais que fazem parte da nossa história”, destaca Marta.

40 anos de história

Durante o ano de 2012, Marta, sempre acompanhada pela família, decidiu apostar num novo desafio e concretizar um sonho de muitos anos. Então, o Tio Querido foi construído na Av. Eva Perón y Caraguata, (bem perto da entrada internacional), um restaurante com salas amplas, em dois pisos, pátio aberto, churrasqueira ao ar livre e cozinha de grandes dimensões, muito confortáveis ​​para facilitar e agilizar os procedimentos. “A acessibilidade desde a entrada nas instalações como no interior das mesmas, independentemente das capacidades técnicas, cognitivas ou físicas que o cliente possa ter, é eficaz e 100% garantida.

Atualmente, os espaços e o staff estão preparados para receber e atender com eficiência 250 comensais simultaneamente. A alta qualidade da carne argentina, os vinhos selecionados, o show ao vivo de tango e o folclore fazem de cada noite uma experiência maravilhosa dentro da Tríplice Fronteira”, reforça Marta.

Marta Cristina Ayue - proprietária do Tio Querido
El Quincho Del Tio Querido é tradicional e de extrema qualidade.

Com todas essas conquistas em 40 anos de experiência nesta atividade que tem sido o pilar da sua vida, Marta completa 80 anos no dia 16 de maio e é só gratidão. “Estou feliz e satisfeita ao ver que meu restaurante continua sendo um tradicional local argentino onde as pessoas encontram espaço para relaxar, desfrutar, provar novos sabores e momentos cativantes, momentos com a família e/ou amigos. Hoje vejo filhos e netos dos meus primeiros clientes vindo ao restaurante e isso me enche de orgulho. Meu desejo para o futuro é que o restaurante prospere e que continue tendo aceitação pelo público, para que possamos seguir trabalhando com êxito. No mais, quero dar os parabéns e agradecimentos às mães brasileiras, paraguaias e argentinas, que nos visitam com frequência e fazem com que nosso negócio progrida. Feliz dia para todas”, finaliza.

Por que ele se chama El Tio Querido?

O pai de Marta chegou  da Síria, durante sua  adolescência, em busca de oportunidades na Argentina. Foi em Junin, província de Buenos Aires, onde criou sua família, tornando-se um personagem muito querido na cidade. Seu vocabulário limitado em espanhol lhe permitia cumprimentar a todos com a expressão “Olá Habibi”, que em árabe significa querido. Então ganhou o apelido de “El Tio Querido” e Marta, em homenagem ao pai, escolheu esse nome para o restaurante.

Formada em Jornalismo na UDC e pós-graduada em Relações Internacionais Contemporâneas na Unila, atualmente é jornalista da 100fronteiras e recentemente conquistou pela 100fronteiras o primeiro lugar no 1º Prêmio Faciap de Jornalismo.

Comentários

Deixe a sua opinião