Argentina está passando por um de seus melhores momentos pós pandemia. As férias de inverno estão movimentando Puerto Iguazú e toda a província de Misiones, que teve um movimento econômico de mais de 771 milhões de pesos, com um gasto médio por visitante de 4.701 pesos.

Puerto Iguazú registrou uma ocupação média de 95%; Posadas, 91%; Santo Inácio, 72%; El Soberbio, 90%; Obrera, 81%; Aristóbulo del Valle, 61%; e Eldorado, 82%.

A maioria dos visitantes são de Buenos Aires, Córdoba, Chaco, Entre Ríos e Tucumán. Mas houve também um grande afluxo do mercado regional, como Brasil, Paraguai, Uruguai e Chile, e, em menor escala, de estrangeiros.

“Estamos muito felizes com os resultados obtidos nos balanços que temos feito, mas analisando não só o quantitativo, mas também o qualitativo. Temos bons percentuais de visitas e isso significa que estamos respondendo com infraestrutura, atenção e serviços de qualidade, além de proporcionar maior expansão da indústria e trabalho para os missionários”, disse o chefe da pasta de turismo, José María Arrúa.

Tren Ecológico de la Selva
Credit: Iguazú Argentina / Iguazú Argentina Credit: Iguazú Argentina / Iguazú Argentina

Para agilizar a entrada de turistas estrangeiros, Herrera Ahuad manteve nos últimos dias uma reunião com o ministro do Interior Eduardo, Wado de Pedro, e a chefe de Migração, Florencia Carignano, na qual se discutiu a possibilidade de eliminar a declaração juramentada para quem entra no país.

Ao mesmo tempo, foi acordado o reforço de pessoal nos postos de Migração Fronteiriça que ligam Puerto Iguazú (Misiones) e Foz do Iguaçu (Brasil).

Por outro lado, e contrariamente ao que se previa, o encerramento temporário do aeroporto José de San Martín de Posadas devido a obras de remodelação não afetou a presença de turistas na capital provincial, que se tornou um poderoso íman que atrai turistas argentinos como estrangeiro.



Comentários

Deixe a sua opinião