Aeroporto de Foz registrou queda significativa no número de embarques e desembarques em março e abril

Recentemente mostramos um estudo da Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) sobre a queda na demanda de passageiros e voos em todo o mundo com a chegada da pandemia de covid-19. Em Foz, o número chega a quase 40% no mês de março.

Antes da quarentena chegar ao Brasil, na metade de março, o Aeroporto de Foz do Iguaçu vinha recebendo, nos primeiros meses de 2020 (janeiro e fevereiro), uma média mensal de 220.777 passageiros (somando embarques e desembarques), além de uma média bimestral de 1.897 aeronaves que pousavam e decolavam com turistas de diversas partes do mundo para conhecer as belezas da cidade.

Quando o coronavírus afetou o país e a medida imposta pelo governo federal e Ministério da Saúde foi o isolamento social, esse número teve uma queda significativa de acordo com dados da Infraero, registrando um total de 123.372 passageiros em março – uma redução de 37,21% em relação ao mesmo período de 2019, quando foram contabilizados 196.493 viajantes. Além disso, a movimentação de aeronaves também teve queda de 24,35% na comparação com o mesmo mês do ano passado, no qual foram registrados 1.289 pousos e decolagens ante 1.704.

Já em abril, esse número foi de apenas 494 passageiros, somando embarques e desembarques, e 101 aeronaves que pousaram e decolaram no mês, registrando uma queda de passageiros de 99,7% em comparação a abril de 2019 (167.474 pessoas) e redução de 93,2% de aeronaves em comparação com o mesmo mês de 2019 (1.488 aeronaves).

 

  • Janeiro de 2019: 257.309 embarques e desembarques de passageiros.
  • Janeiro de 2020: 243.662 embarques e desembarques de passageiros.
  • *Queda de 5,3%.
  •  
  • Janeiro de 2019: 2.226 aeronaves de embarque e desembarque.
  • Janeiro de 2020: 2.037 aeronaves de embarque e desembarque.
  • *Queda de 8,4%.
  •  
  • Fevereiro de 2019: 207.377 embarques e desembarques de passageiros.
  • Fevereiro de 2020: 197.893 embarques e desembarques de passageiros.
  • *Queda de 4,5%.

 

  • Fevereiro de 2019: 1.766 aeronaves de embarque e desembarque.
  • Fevereiro de 2020: 1.757 aeronaves de embarque e desembarque.
  • *Queda de 0,5%.

 

Com isso, a cidade parou e o céu ficou sem movimentação de aviões, tão comum no dia a dia, por mais de um mês, passando a receber novos voos somente no início de maio.

A assessoria de imprensa da Infraero ressalta que “o aeroporto de Foz do Iguaçu segue operando na prestação de serviço aeroportuário, conforme as normas do setor, e considerando a importância do segmento para o transporte, por exemplo, de órgãos para transplante, equipes médicas, além da movimentação de mercadorias e equipamentos médicos e voos de aviação geral. Além disso, o aeroporto está dentro da nova malha aérea divulgada pela Agência Nacional de Aviação Civil no dia 28 de março deste ano. Cabe ressaltar que, de acordo com a Constituição Federal, aeroportos são bens públicos da União, atendendo a interesse de toda a Nação, além das localidades imediatamente servidas. Visando ao interesse público, cabe à União decidir sobre mudanças nas operações de aeroportos e fechamento de fronteiras”.

Assim, esperamos que se normalize em breve a situação dos voos na cidade, reforçando que todas as aeronaves e o aeroporto estão seguindo as normas sanitárias e que os passageiros precisam estar adequados a elas também.

Foto: Fábio Canhete 

Newsletter

Ama a tríplice fronteira tanto quanto nós? Assine a newsletter 100fronteiras e receba conteúdo exclusivo. Seu apoio aprimora nosso trabalho para que possamos ajudar a aprofundar sua conexão com Ciudad del Este, Foz do Iguaçu e Puerto Iguazú enquanto investimos no futuro do jornalismo local.

Participe da comunidade 100fronteiras

Apoiando o jornalismo local, você valoriza a sua cidade, seu estado e a integração dos três países. Nossa equipe está diariamente trazendo notícias da fronteira, apresentando novos lugares, histórias. Assinando você receberá conteúdos e promoções exclusivas.

Entre em nosso grupo do Whatsapp. Apoie a mídia local!

Nos encontramos lá, até mais!



Deixe a sua opinião