PTI
Foto: Reprodução Facebook PTI

A 100fronteiras já noticiou diversas vezes sobre os editais do Programa Acelera Foz que tem por objetivo atrair empreendedores na área de inovação para desenvolverem projetos em parceria com o Parque Tecnológico de Itaipu (PTI), numa forma de tornar Foz do Iguaçu um centro de inovação e tecnologia.

Editais do Programa Acelera Foz

Programação Integração Universidade e Empresa; Desafio Inova Oeste e Inovação Corporativa. Todos eles estão disponíveis no site do PTI e tiveram as inscrições prorrogadas. Por isso se você ainda deseja participar, fique atento aos novos prazos que se encerram em breve.

Programação Integração Universidade e Empresa

Um dos principais editais em andamento é o do Integração Universidade e Empresa destinado a alunos de pós-graduação e alunos de graduação a partir do 2º ano ou 2º semestre dos cursos de tecnologia. Para participar deste projeto os alunos precisam estar matriculados em uma das oito instituições de ensino superior (IES) parceiras, que são: Cesufoz, UniAmérica, Unioeste, Instituto Federal do Paraná, Unila, UDC Centro e UDC Monjolo e Unifoz. Todas com sede em Foz do Iguaçu.

O projeto envolve três personagens:

  • Bolsista: aluno matriculado nos cursos de pós-graduação e graduação nas universidades participantes.
  • Orientador (IES): aquele que auxiliará na avaliação dos projetos e que será o orientador do bolsista.
  • Supervisor (Empresa): Aquele que vai receber, ambientar e apoiar o bolsista. Além de acompanhar e supervisionar o bolsista, revisar e enviar relatórios e apresentar as entregas e informações do projeto.

Esse projeto beneficia tanto o bolsista, como a universidade e a empresa, já que ofertará uma qualificação para o bolsista atuante dentro da empresa. Além disso, o custo do curso, que terá duração de até nove meses, é de R$800 sendo que 10% do valor será pago pela empresa e 90% pelo PTI. Cada empresa poderá indicar até três bolsistas.

Integração Universidade e Empresa
O edital faz parte do Acelera Foz.

A inscrição é no máximo até o dia 02 de agosto e os interessados devem acessar o edital para saber os procedimentos necessários a cumprir.

Desafio Inova Oeste

Esse edital é destinado aos empreendedores do oeste do Paraná que desejam impulsionar o desenvolvimento de soluções tecnológicas de suas micro e pequenas empresas e startups, desenvolvendo produtos ou a melhoria deles, além de serviços e processos. Além de receber até R$ 58 mil para o desenvolvimento de projetos, os empreendedores podem ter acesso a serviços tecnológicos oferecidos pelo programa Sebraetec.

Para participar, o projeto pode ser desenvolvido em parceria com uma associação de empresas, desde que pelo menos uma delas esteja localizada no oeste paranaense.

Além disso, os projetos precisam estar relacionados às áreas de agro energia; energia; saúde; produção de alimentos; varejo; turismo; cidades inteligentes; logística; meio ambiente; internet das coisas (IoT); inteligência artificial; indústria 4.0; segurança de infraestruturas críticas; e tecnologia da informação e comunicação.

Desafio Inova Oeste

O prazo para inscrever os projetos foi prorrogado para até o dia 28 de julho (terça-feira). Para saber mais e inscrever seu projeto, clique aqui.

Inovação Corporativa

Também fazendo parte do Programa Acelera Foz, esse edital possui duas linhas de inscrições. Uma delas é referente apenas para startups ou pequenas empresas que desejam inscrever propostas de soluções para as demandas da linha temática “Medidas de combate aos efeitos econômicos da Covid-19”, na qual haverá seleção direta por banca avaliativa e as cinco melhores startups serão aceleradas, com recursos nos valores entre R$60.000,00 e R$ 100.000,00. O prazo final para inscrição é dia 26 de julho (domingo).

Já a segunda linha do edital de Apoio à Inserção de Novos Produtos no Mercado do Programa de Inovação Corporativa com Foco no Desenvolvimento de Novas Empresas é destinado a pessoas físicas que desejam inscrever propostas de soluções em qualquer uma das áreas, seja nas temáticas de turismo e cidades, segurança de infraestrutura, agronegócio e energia, ou de forma geral. Além disso, se o interessado tiver uma ideia inovadora ligada às temáticas do PTI pode mandar a ideia também, ou seja, não precisa necessariamente atender as demandas compostas no edital, novas ideias são bem-vindas.

O prazo final para essa inscrição é até o dia 07 de agosto. Ao todo serão 60 propostas selecionadas, sendo que haverá bolsa auxílio por dois meses para modelar soluções. Será feita uma avalição dessas soluções e as oito melhores entrarão para a incubação no PTI.

Inovação Corporativa

Para inscrever-se no edital, clique aqui.

Patrícia Buche

Formada em Jornalismo na UDC e pós-graduada em Relações Internacionais Contemporâneas na Unila, atualmente é jornalista da 100fronteiras.

Deixe um comentário

Deixe a sua opinião